sexta-feira, 17 de Abril de 2009

Como são traficadas as pessoas?

O recrutamento é o primeiro elo na cadeia do tráfico humano. É o processo pelo qual os traficantes encontram as suas vítimas. Trata-se de enganar ou simplesmente forçar o indivíduo, levando-o para o mundo da escravatura do século XXI.

Os recrutadores fazem o primeiro contacto com a vítima. Usam promessas falsas e a confiança para enganar as vítimas. Aparentemente são pessoas normais, de confiança, nada do tipo rufia como seria de esperar. Eles podem ser:

-Mulheres (por vezes até antigas vítimas de tráfico humano);
-Empregados de falsas agências de emprego/ estudo/ viagens/ modelos;
-Vizinhos;
-Amigos, namorados e familiares;
-Colegas da escola.

É tudo uma questão de dinheiro. Por isso, até a pessoa que menos esperamos pode recrutar vítimas.
Os recrutadores são bastante criativos quando se trata de mentir às suas vítimas. Eles prometem mundos e fundos, um emprego melhor ou boas oportunidades de estudo no estrangeiro ou mesmo no próprio país. Eles podem oferecer ajuda financeira ou documentos para viajar. Por vezes, colocam anúncios de agências falsas ou empresas falsas a oferecer oportunidades únicas. Até já chegaram ao ponto de abrir stands em feiras universitárias. Podem conhecer as mulheres num bar ou café e dizer-lhes que sabem de várias oportunidades de ganhar dinheiro no estrangeiro.

Os métodos incluem:
-Conhecimentos privados (relacionamentos, amizades, novos amigos);
-Anúncios nos jornais de agências falsas;
-Anúncios na Internet;
Os traficantes utilizam vários engodos para persuadir as vítimas, sejam eles trabalho, estudo ou viagens. Estes são apenas alguns exemplos das oportunidades oferecidas:

-Trabalho doméstico;
-Emprego na indústria hoteleira, como empregada de mesa ou de bar;
-Trabalho como "au pair" (ao par);
-Manequim;
-Área de entretenimento, como bailarina/ hospedeira;
-Trabalho na construção civil/ em fábricas/ na agricultura;
-Cursos;
-Casamento;
-Turismo;
-Trabalho na indústria do sexo;

Contrariamente àquilo que possam pensar, as mulheres que pretendem trabalhar na indústria do sexo podem ser traficadas. Embora concordem em fazer sexo por dinheiro, elas não concordam em ser mantidas como escravas, a receber pouco ou nenhum dinheiro.

Sem comentários:

Enviar um comentário